A dor no joelho é um sintoma bastante comum que pode afetar pacientes de todas as idades. De intensidade e duração bastante variadas, o desconforto no joelho pode se apresentar em ambos os lados – joelho direito e esquerdo -, bem como ser capaz de produzir inchaço e dificuldade no movimento.

A origem das lesões costuma ser diferente. Nas mulheres as lesões são mais traumáticas como quedas, acidentes e nos homens relacionadas a traumas, contusões ou sobrecarga.

O diagnóstico muitas vezes é de rápida resolução, mas alguns casos podem ser mais trabalhosos, devido à complexidade das estruturas envolvidas, sendo necessário à utilização de exames de imagem, como radiografias e ressonância magnética para se avaliar o tipo de problema que está afetando o joelho.

Vale a pena ressaltar que dependendo da origem e da estrutura comprometida o desconforto pode dificultar os movimentos.

Dor do lado de dentro do joelho: está relacionada a problemas de desalinhamento dinâmico como lesões ligamentares, meniscais, tendinites ou degenerações articulares (artroses);

Dor do lado de fora (lateral) do joelho: bastante comum em atletas e corredores tem relação com a Síndrome do trato iliotibial ou sobrecarga por atrito na face lateral da coxa, bem como lesões em menisco lateral, degeneração articular, entre outras.

O joelho é uma articulação bem complexa que exige certa flexibilidade e estabilidade ao mesmo tempo. Para que seja funcional, ele conta com estruturas importantes de estabilização.

Quando surge uma dor na região, ela é provocada pelo uso excessivo dos joelhos ou falta de preparo adequado para uma atividade física que exija muito da articulação. Sua origem pode estar ligada às estruturas que envolvem o joelho, como ligamentos, tendões e bursas (revestimento), ou nas que formam a própria articulação, especificamente os ossos (fêmur, tíbia e fíbula), cartilagem (menisco) e músculos.

A dor no joelho pode sofrer diferentes alterações. Algumas delas podem incluir:

– Distensão ou entorses;

– Tendinites e bursites;

– Desgaste nos meniscos;

– Rompimento de cartilagem, menisco e ligamentos;

– Doenças reumáticas: artrite reumatoide, osteoartrite, artrose;

– Infecções no joelho.

Certos fatores predispõem a dor no joelho, como: falta de estabilidade de estruturas, desalinhamento de membros inferiores e sobrecarga por exercício intenso ou por sobrepeso, fraqueza Muscular ou mau funcionamento de algumas estruturas podem sobrecarregar o joelho, excesso de peso e o enfraquecimento muscular favorecido pelo sedentarismo são prejudiciais para a saúde dos joelhos, assim como o excesso de exercícios físicos intensos, fraqueza muscular e a redução da nutrição da cartilagem pela idade, só promovem o desgaste do joelho.

Como evitar as dores no joelho? Manter-se ativo. Treinar regularmente e de maneira adequada. A musculação fortalece toda a musculatura do entorno do joelho protegendo- de lesões, fazer alongamentos após a atividade como caminhadas pois irá relaxar a musculatura reduzindo estresse na articulação, Pilates para melhorar o alinhamento corporal, melhorando a flexibilidade aliviando os desconfortos nos joelhos.  Seja na prevenção ou no tratamento, manter hábitos saudáveis são determinantes para esta articulação. 

Portanto, quando as dores no joelho aparecerem, não hesite em conversar com seu professor de educação física e um médico ortopedista para sanar as dúvidas do que está causando essa dor e como aliviá-la ou extingui-la.